sexta-feira, 3 de outubro de 2008

João Moraes polemiza em protesto

Na reta final das eleições, o candidato João Moraes (PSL) não se conforma de ter sido excluído do debate na TV Liberal.

João Moraes ganhou publicidade hoje na capa do Diário do Pará, ao protestar em frente ao prédio da Liberal.

Acompanhado de militantes do PSL, Moraes estendeu uma imensa faixa negra, onde estampou a palavra COVARDIA. É claro que sobrou espaço na faixa para o número 17.

Moraes se diz também ofendido com uma matéria veiculada no O Liberal. O texto o descrevia como “o candidato mais divertido dessas eleições”.

Há uma resolução do TSE sobre os candidatos que não possuem “efetiva” representação na Câmara dos Deputados.

Porém, as emissoras ficaram livres para decidir sobre a participação desses candidatos.

O candidato à prefeitura de Belém, com seu jeito “divertido”, certamente já deve ter no mínimo 5% das intenções de voto.

5 comentários:

carlos roberto disse...

Realmente o Moraes se fazia acompanhar de voluntários do PSL, Moraes não estendeu uma imensa faixa simplesmente negra. Belém estendeu por ele, estampando a palavra COVARDIA, por ditadura pura do capital, cujo valor certeiro por possível compromisso é Valéria ou Dudu, para um bom tutu. É verdade que os voluntários de forma clara aproveitaram o que sobrou de espaço na faixa de Belém para colocarem o número 17 que representa o bondoso Moraes como candidato, que de divertido não tem nada, é só você conhecer o mesmo ligando a ele para o nº. 99834050, oferecido pelo mesmo na grande mídia.

Moraes não se disse ofendido sozinho (ele foi realmente ofendido como toda Belém e o Brasil). Agora com referência matéria veiculada no O Liberal. O texto é próprio de quem é possivelmente vulgar e por isso mesmo, o descreveu como “o candidato mais divertido dessas eleições”, quando na verdade, é o melhor, que já apareceu nos últimos 50 anos.
A Resolução do TSE sobre os candidatos que não possuem “efetiva” representação na Câmara dos Deputados, é vergonha pura de um Tribunal que ainda não provou da verdadeira democracia, e prova disso é que permite que fique a disposição do Capital à faculdade de deixar ou não o candidato pobre participar (quando não incomoda os interesses do capital, participa.
É verdade, as emissoras ficaram livres para decidir sobre a participação desses candidatos (estranho é que a emissora tenha preferido perder disputa comercial com as outras emissoras que permitiram a participação do Moraes,(entendeu).A perder grande possibilidade de mais capital por seus preferidos.
O candidato à prefeitura de Belém, pelo PSL não tem jeito “divertido”, divertido é perceber que gente que de diz séria e culta seja mais alienada do que um analfabeto,que certamente já deve ter no mínimo mais 95% das intenções de utilizar o voto na direção da verdade.

Anônimo disse...

Eu também não o acho um candidato sério. É quase um Abdon repaginado.

Anônimo disse...

O João Moraes sem dúvida é o candidato mais comentado entre os eleitores. As propostas de delegacias de bairros ´polemiza muito. Ninguém consegue imaginar como poderia ser posto em prática tal projeto.
A tv Globo, como sempre, querendo impor a sua vontade. Quando ela não consegue o que quer, logo apela a falar sobre a tal liberdade da imprensa.
João Moraes não poderia fazer coisa melhor do que ir protestar na frente da emissora. Foi bom para a campanha dele e bom para os adversários da emissora, que não perderam a oportunidade de divulgar o protesto do 17.

Marcelo disse...

Não é sério... uma pessoa que posta como anônimo e faz uma declaração infeliz dessa.

João Moraes, mostrou coragem ao enfrentar os milhonários, poderosos e super apadrinhados, mesmo sem recursos para uma campanha eleitoral de uma capital... Ele foi capaz de se expressar como o povo certamente tem vontade de fazer, mostrou ser um homem de atitude e sério o bastante para dar a cara ao tapa diante de uma poderosa emissora de TV. Covardia!

Anônimo disse...

Quem é João Moraes?